Seminário discute “novo mundo” da campanha política

tela_siteO mundo político muda. Na mesma medida em que avançam as novas tecnologias. Não à toa, a palavra-chave da campanha de Barack Obama foi “change” – mudança. Celulares, email, redes sociais, arrecadação de verbas pela internet. Quanto essas mudanças – já uma realidade nos Estados Unidos – vão afetar as eleições de 2010 no Brasil?

Esse é um dos principais assuntos do 1º Seminário de Estratégia de Comunicação e Marketing, dias 15 e 16, em São Paulo. A iniciativa é da George Washington University, com vários parceiros brasileiros.

De um lado, os estrategistas da campanha presidencial de Obama. De outro, especialistas no universo eleitoral brasileiro. Os dois grupos falarão, no hotel Renaissance, para um público em boa parte formado por integrantes de partidos políticos.

Com a proximidade das eleições, líderes partidários e cientistas políticos atentam para a velocidade das mudanças no mundo das campanhas. O Brasil, que oscilou entre uma restrição maior à internet e a uma abertura (para muitos inevitável) desse universo, quase não tem histórico de disputa de idéias políticas no meio eletrônico.

Esse é o desafio proposto pela Graduate School of Political Management, da George Washington University. A instituição começa com o seminário a atuar no Brasil – um dos maiores palcos da democracia no mundo.

O evento terá exposições do reitor da GWU e de quatro estrategistas norte-americanos que participaram da eleição vitoriosa. Em pauta, o caso Obama e os meios (celular, email, internet) utilizados na campanha. Tanto na divulgação de mensagens como na captação de recursos. Por que Obama é o maior fenômeno de marketing dos últimos anos?

Os brasileiros participarão de palestras e mesas de debate sobre temas-chave para a aplicação desse conhecimento – amadurecido nos Estados Unidos, mas já globalizado. Entre eles estão Antonio Lavareda, Ivo Correa, Nelson Biondi, Ricardo Kotscho e Rodrigo Mesquita.

Os políticos querem saber como a construção da imagem de partidos (e também de empresas) entra nesse caldo cultural eletrônico. E mais: como se utilizará o celular por aqui, com nossas regras específicas? O que será possível fazer já em 2010 e o que ficará para os próximos pleitos?

Apoiam o evento em São Paulo os seguintes patrocinadores: Banco Santander Brasil, Enox, jornal O Estado de S. Paulo e agência AG2. Os parceiros são o Instituto Endeavor, a Fundação Brava, Meu Estúdio, Centro de Liderança Pública e Abradi (Associação Brasileira das Agências Digitais). A assessoria de imprensa e a presença do evento na web são da Máquina da Notícia.

Anúncios

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: