Archive for the ‘Clipping’ Category

Scott Goodstein explica a campanha por celulares

14/10/2009

Entre os quatro estrategistas da campanha de Barack Obama que estarão no Brasil amanhã e sexta-feira, ele é o especialista em uso de celulares. Em entrevista ao Portal Exame, Scott Goodstein detalha como foi utilizado o recurso na corrida à presidência dos Estados Unidos. Na manhã da sexta-feira, ele fala para os participantes do 1º Seminário de Estratégia de Comunicação e Marketing, em São Paulo, promovido pela George Washington University.

Goodstein explica que nos EUA os usuários pagam para receber SMS de campanhas políticas – o que não deve acontecer no Brasil. Para divulgar o serviço, eram comprados anúncios em estádios de futebol, em dias de grandes jogos, para que os eleitores se cadastrassem.

O assunto das mensagens era definido de acordo com o perfil de cada um dos 50 estados. As mensagens eram personalizadas a partir de uma lista com temas principais. Mulheres, latinos ou negros podiam receber mensagens sobre políticas específicas.  “Em pouco tempo, alcançamos 1 milhão de pessoas”, conta o estrategista ao portal.

Ele considera que o Brasil pode aprender principalmente a forma de engajar os eleitores. “Os políticos precisam aprender que não é apenas estar no MySpace, Twitter ou Facebook, mas é necessária uma estratégia eficiente que passe por uma conversa com os eleitores, dê respostas ás suas perguntas”, diz Goodstein.

Segundo o Portal Exame, o PT negocia a contratação de Goodstein para coordenar as campanhas estaduais. A empresa do publicitário João Santana já contratou Ben Self para estruturar a campanha on line do PT para o governo federal. Goodstein diz que já houve conversas, mas não foi fechado ainda nenhum acordo.

Anúncios

Internet serve mais ao PT que ao PSDB, diz publicitário tucano

13/10/2009

Cotado como principal estrategista tucano de campanha para 2010, caso o candidato seja mesmo José Serra, o publicitário Luiz González diz em larga entrevista ao Valor Econômico, nesta terça-feira, que a internet deve ser a mídia mais comentada na eleição do ano que vem. E que não será a mais importante – ela viria atrás do horário gratuito na televisão, da free media (presença dos candidatos na TV, rádio, jornais e revistas) e do horário gratuito no rádio.

Perguntado se a internet beneficiaria esta ou aquela candidatura, González disse que ela servirá mais ao PT do que ao PSDB. “Como o PT tem mais dificuldade no Sul e Sudeste, onde a internet tem mais penetração, ela vale mais”, afirma o publicitário. Como o PSDB tem dificuldade nos grotões, raciocina, o que o partido precisa “é de carro de som nas pequenas cidades”.

González diz também (em texto descolado da edição da entrevista) que a grande novidade das eleições de 2010 pode ser a arrecadação de recursos para a campanha pela internet. Mas ele considera que não se sabe como isso será feito, após a aprovação da reforma eleitoral pelo Congresso:

Depende da instrução a ser baixada pelo TSE. Como é o formulário eletrônico e quais as outras condições? Pode doar por cartão de crédito? Pode doar por internet banking? Pode doar por SMS? Não se sabe.

Outra questão que González coloca é a fiscalização das doações e dos doadores. Ele também não sabe como ela será, do ponto de vista da licitude e da veracidade.

Inclusão digital atingirá 4.245 municípios, diz Valor

13/10/2009

O jornal Valor Econômico noticia com manchete na edição desta terça-feira: “Plano de inclusão digital atingirá 4.245 municípios”.

O texto diz que o plano nacional de inclusão digital poderá ser executado em 14 meses, em 76% do território nacional. Serão beneficiados com banda larga 162 milhões de brasileiros – 87% da população.

A velocidade será de 1Mbps – superior à atual velocidade de 90% das conexões no país.

O presidente Lula tende, segundo o jornal, a ressuscitar a Telebrás para administrar a rede de banda larga.

A apresentação da proposta definitiva deverá ser no dia 9 de novembro.

“Efeito Obama” na coluna de Marcia Peltier

06/10/2009

Com cerca de 70% dos convites já vendidos, o 1º Seminário de Estratégia de Comunicação e Marketing, com a presença dos estrategistas da campanha de Barack Obama, não atrai apenas políticos em ano pré-eleitoral. Organizado pela The George Washington University, nos dias 15 e 16 em São Paulo, tem também entre os inscritos executivos das áreas institucional e de marketing de empresas químicas, de construção, varejo e bens de consumo e seguradoras. O uso de mídias digitais está se tornando poderosa arma do mercado corporativo para ganhar clientes. Os passes para o encontro têm preços que variam de R$ 3 mil a R$ 4 mil e dão direito a um certificado da universidade americana.

Fonte: Jornal do Comércio, 6 de outubro de 2009.