Posts Tagged ‘youtube’

Resumo e videoanálise da palestra dos estrategistas de Obama

19/10/2009

A especialista em política digital Larissa Squeff, executiva da Máquina Web, faz uma análise dos principais tópicos abordados pelos estrategista da campanha eleitoral de Barack Obama durante o 1º Seminário de Estratégia de Comunicação e Marketing da George Washington University.

A internet no cenário político brasileiro

12/10/2009

Larissa Squeff, executiva da Máquina Web e especialista em política digital, fala das diferenças entre se fazer uma campanha eleitoral utilizando a internet no Brasil e nos Estados Unidos, principalmente após a aprovação da reforma eleitoral brasileira.

O YouTube na campanha de Obama

11/10/2009

O YouTube pode substituir a televisão no caso dos comerciais de campanha? Pelo que se viu na campanha de Barack Obama à presidência, a resposta é sim.

Como se sabe, há uma diferença fundamental entre as duas mídias: o YouTube é gratuito. O consultor político americano Joe Trippi disse no fim de 2008, em um seminário em São Francisco, que os vídeos na internet foram mais efetivos que a televisão na campanha porque quem os via estava fazendo uma escolha – enquanto os telespectadores têm sua programação interrompida.

Trippi expõe números impressionantes sobre o YouTube. A campanha oficial de Obama pelo site foi vista durante 14,5 milhões de horas. Qual seria o preço disso na televisão? Nada menos que US$ 47 milhões, segundo o especialista.

Outra característica do YouTube é a exibição da palavra do próprio candidato, diante de ataques adversários. Ou discursos que possam atingi-lo. Foi este o caso dos sermões do reverendo Jeremiah Wright, ex-pastor de Obama. Em março de 2008 a rede ABC divulgou, com larga repercussão na internet, trechos radicais desses sermões que poderiam atingir a candidatura do democrata.

Diante da repercussão, Obama respondeu com um discurso de 37 minutos chamado “A More Perfect Union” (Uma união mais perfeita). Resultado: quase 8 milhões de pessoas já viram esse discurso no YouTube.